Instalações da ESTBarreiro/IPS

As instalações da ESTBarreiro/IPS, localizadas na Urbanização Quinta dos Fidalguinhos no Município do Barreiro, ficaram concluídas e prontas a entrar em funcionamento em Setembro de 2007. O projeto, da autoria dos Arquitetos José e Nuno Mateus da empresa ARX Portugal, apresenta características inovadoras e marcantes, suficientes para se destacar no contexto urbano da cidade do Barreiro, o que tem sido uma das características e objetivo dos projetos das Escolas do Instituto Politécnico de Setúbal, visível em construções anteriores.

 

O edifício caracteriza-se por um bloco de maior dimensão em altura, o qual se constitui como um marco sinalizador da própria estrutura, destacando-se pela inexistência de vãos na sua fachada voltada a Norte. Os restantes corpos, de menor altura, alongados e apresentando a mesma orientação, pressupõem um conjunto de massas que deslizaram entre si e que, com tal, produziram faces de textura diferenciada. Além disso, aproveitando a inclinação natural do terreno, a estrutura parece saída da terra, no seu lado nascente, "arrastando" consigo zonas verdes pela cobertura.

Interiormente, os espaços apresentam uma excelente luminosidade, sendo a monotonia dos extensos corredores quebrada por amplas aberturas, que permitem vislumbrar o exterior dos corpos do edifício ou que dão para pátios interiores, o que causa grande impacto visual. As escadas de acesso entre pisos constituem outro elemento marcante, nas quais se destacam elegantes corrimãos metálicos.

O grande auditório, com uma capacidade para cerca de 300 pessoas, e a biblioteca, que se estende por dois pisos, são dois espaços nobres, sóbrios e elegantes, que se destacam pela simplicidade e se perspetivam muito acolhedores.

A nova Escola, com uma área de cerca de 10 000 m2, possibilitou o adequado funcionamento das atividades escolares, cumprindo-se assim um dos grandes objetivos da atual Direção que passa pela disponibilização de condições apropriadas para ministrar formações de cariz tecnológico, inseridas no ensino superior público. Para o efeito, a Escola está equipada com diversos laboratórios (Mecânica e Estruturas, Hidráulica, Materiais de Construção, Geotecnia, Química, etc.), salas de aula e de estudo, salas de informática (para ensino e de acesso livre), Biblioteca e Mediateca, Auditório e Anfiteatros, além de espaços de restauração e de lazer. A Escola conta ainda com um conjunto de espaços exteriores, cuja mancha verde se procurará ampliar, os quais incorporam um parque de estacionamento (para cerca de 200 viaturas) e um campo de jogos.

Sendo um espaço público, a ESTBarreiro/IPS quer-se voltada para o exterior, pretendendo-se que seja frequentada e reconhecida pela comunidade da região. Sendo inegável a qualidade do património que se edificou no Barreiro (qualificado como "edifício de culto" nacional, da primeira década deste novo milénio), considera-se importante a sua inclusão nos roteiros de atividades do Município.

Inauguração da ESTBarreiro/IPS Inauguração da ESTBarreiro/IPS Inauguração da ESTBarreiro/IPS

Prémio Internacional de Arquitetura em 2009

No ano de 2009 o edifício foi galardoado com o Prémio Internacional de Arquitetura, atribuído pelo Chicago Athenaeum: Museum of Architecture and Design, de entre 1000 candidaturas de projetos para novos edifícios, arquitetura paisagística e planeamento urbano das mais importantes firmas a atuar em todo o mundo.

O projeto foi elaborado tendo por base o desenvolvimento de atividades de ensino de caráter tecnológico, enquadradas nas áreas da Engenharia Civil, Construção e Engenharia Química, bem como a disponibilização de espaços de lazer e das necessárias infraestruturas de apoio, com capacidade para um total de 750 alunos.

 

Espaços Capacidade Total Área Total (m2)
3 Anfiteatros 288 Estudantes 275
15 Salas de Aulas 650 Estudantes 780
2 Salas de Aulas de Informática 38 Computadores 130
 2 Salas de Aula de Desenho 70 Estudantes 150
6 Laboratórios de Engenharia Civil e Apoios   950
3 Laboratórios de Engenharia Química e Apoios   390
2 Salas abertas de Informática 20 Computadores 126
4 Espaços de Estudo 66 Estudantes 120
1 Centro de Documentação e Biblioteca 102 Estudantes 700
1 Serviços Académicos, Contabilidade, Reprografia   200
64 Gabinetes Docentes e Funcionários 160 Docentes e Funcionários 970
5 Salas de Reuniões 150
1 Auditório 300 Assistentes 280
1 Associação de Estudantes   285
1 Refeitório  260 / h 545
1 Cafetarias   110
1 Campo de Jogos   840
1 Parque de Estacionamento 200 Viaturas 5.700
  Áreas Exteriores   28.000

 


 

Localização

Morada

A endereço da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do Instituto Politécnico de Setúbal (ESTBarreiro/IPS) é:

RUA AMÉRICO DA SILVA MARINHO,
2839-001 LAVRADIO.

Como chegar à Escola por transportes públicos

A Escola é servida por autocarros dos Transportes Coletivos do Barreiro (TCB) - carreiras 1 e 2 (Terminal Fluvial - circulação) e carreira 8 (Terminal Fluvial - Av. J. J. Fernandes, mas que apenas funciona entre as 17:00 e as 21:00); e por autocarros dos Transportes Sul do Tejo (TST) - carreira 317B (Barreiro (Est) - Vale da Amoreira).

Nas proximidades da escola situa-se o apeadeiro de comboios da CP do Baixa da Banheira (Linha do Sado - urbanos de Lisboa).

Está situada a apenas 40 minutos do Terreiro do Paço (em Lisboa), utilizando os barcos da Soflusa, entre o Terreiro do Paço e o Terminal Fluvial do Barreiro, e deste os autocarros dos TCB da carreiras 1 ou 2.

Como chegar à escola por transporte próprio

Utilizando transporte próprio pode chegar à escola ou via A2 (Autoestrada do Sul) ou via A12 (autoestrada Setúbal-Montijo).

Para quem se dirige via A2 deverá sair na saída de Coina em direção ao Barreiro (IC21 - via rápida do Barreiro).

Se pretende deslocar-se a partir da A12 (via Ponte Vasco da Gama) deverá, na saída do Montijo, seguir o IC32 em direção ao Barreiro e, no final, seguir o IC21.

Para ambos os casos, no IC21 e nos primeiros semáforos, sair à direita em direção à Baixa da Banheira; encostar logo de seguida à esquerda para apanhar a Estrada da Amizade e seguir até à primeira rotunda, que contorna até entrar na Baixa da Banheira; virar à esquerda na primeira rua que encontra seguindo a placa para a Escola Superior de Tecnologia do Barreiro; virar à direita para apanhar e seguir até ao fim a Rua Américo da Silva Marinho; a Escola encontra-se à esquerda no final dessa Rua Américo da Silva Marinho.
 

 

Figura 2 - Mapa de localização da ESTBarreiro/IPS

Coordenadas WGS84

Latitude: 38º 39' 08.60" N
Longitude: 9º 02' 56.24" O
Altitude: 32 m


 

A Região

"Século e meio após a primeira revolução industrial, Portugal acordou e deu por si no Barreiro" (Jorge Calado, 1999)




Foto aérea do Barreiro

Fotografia de Guta de Carvalho.

O Barreiro está associado a uma imagem de industrialização, caminho herdado de uma forte tradição que remontou aos centros moageiros, à produção cerâmica e do biscoito ainda no final da idade média; passando pela construção naval na idade moderna e pela experiência da Real Fábrica do Vidro de Coina.

Na consolidação desta memória, património de um país, foi a decisão de localizar o início da ferrovia do sul no Barreiro, contemporânea da 1ª Exposição Universal - em Londres, decorria o ano de 1854.

Esta abriu de imediato portas à localização da indústria corticeira; no início do século XX começa a construção de uma próspera plataforma industrial química que se completou com o setor metalo-mecânico.

Estação CP

Fotografia de Guilherme Ferreira, cedida pela CMBarreiro.
 

Ligado a uma vanguarda industrial, apresenta-se hoje no quadro das alterações económicas e tecnológicas como uma oportunidade capaz de aceitar os desafios conducentes à afirmação da área metropolitana de Lisboa.

A sua localização central e o ambiente pós-industrial, produto de uma tradição secular que através do engenho humano sempre tem aliado ciência e tecnologia, ainda patente num legado plasmado no rico património que confere uma personalidade própria, representem uma oportunidade a um passo para o futuro que envolve tradição e inovação a caminho de uma regeneração capaz de continuar a atrair investimentos, e assim constituir um recurso indispensável para a afirmação da área metropolitana e do país no contexto dos novos desafios europeus.

 

Passeio Augusto Cabrita

Fotografia de Guilherme Ferreira, cedida pela CMBarreiro.