Cerimónia de Assinatura de Projetos

No dia 2 de março  2020, teve lugar a cerimónia de assinatura dos termos de aceitação/protocolos dos Projetos aprovados, no concurso Interno de Projetos de I&D do IPS.

As Professora Cristiana Pereira e Carla Santos são as investigadoras responsáveis dos projetos, da ESTBarreiro/IPS, que mereceram o apoio do IPS, no âmbito do Concurso de Projetos de Investigação do Instituto Politécnico de Setúbal de 2019.

A Professora Carla Santos é investigadora principal do projeto ProteAlgaFeed. Este projeto utiliza os resíduos agroindustriais do sector vitivinícola para fazer crescer Chlorella sp. dentro de biorreatores e assim obter um alimento rico em proteína, com cor amarela e com sabor agradável para os animais. Este novo alimento de microalga rica em proteína será testado como ingrediente numa ração, sendo uma alternativa à soja usada atualmente nas rações dos animais de pecuária. Este alimento tem como vantagens ser obtido numa produção sustentável e não ser sazonal.

A Professora Cristiana Pereira é investigadora principal do projeto ARSus – argamassas de revestimento sustentáveis, cuja premissa são os impactes associados ao fornecimento de recursos naturais para a atividade industrial que são cada vez maiores, quer a nível ambiental quer a nível económico. A utilização e transformação destes recursos, muitos não renováveis, gera impactes no meio ambiente, nomeadamente, através da produção de resíduos. Verifica-se que o destino de muitos resíduos é o aterro e, a par da falta de espaço para deposição, a sua potencial toxicidade agrava a problemática. Torna-se imprescindível promover a utilização de resíduos como matérias-primas alternativas, em substituição de matérias-primas virgens, implementando estudos que perspetivem soluções concretas de valorização. O projeto tem como objetivo o desenvolvimento de argamassas de revestimento com incorporação de um resíduo proveniente de centrais de queima de biomassa. Pretende-se aferir se o resíduo satisfaz os requisitos técnicos para utilização como agregado na produção de argamassas de revestimento. Pretende-se, também, fazer o estudo de viabilidade económica da argamassa, quantificando o mercado de argamassas de revestimento, e o estudo de impacte ambiental da argamassa, com recurso a ferramentas de Análise do Ciclo de Vida (ACV).A premência do estudo prende-se com a consciência da necessidade da utilização de resíduos, na qualidade de matérias-primas, de forma de diminuir os impactes ambientais e económicos da sua geração e contribuir para um desenvolvimento industrial sustentável.

Consulte as fotografias do evento Aqui.